Survey do World Economic Forum: «Future of Jobs» 2024

Juntamente com o World Economic Forum (www.weforum.org) e a European Association for People Management (www.eapm.org), a APG está a colaborar na divulgação do survey “Future of Jobs” – cuja primeira edição remonta a 2016 – considerada uma das ferramentas de medição pioneiras que reúne informações sobre a evolução dos empregos e das competências.

Este projeto mapeia o planeamento da força de trabalho das organizações até 2030 e aponta um rumo a empresas e governos que procuram garantir uma transição para um futuro de trabalho melhor.

A pesquisa projeta as macrotendências e as tendências tecnológicas, as mudanças no cenário profissional e nas necessidades de competências, bem como as práticas de negócios em constante mudança.

O survey dirige-se a organizações públicas e privadas com, no mínimo, 500 colaboradores e deve ser respondido por Chief Executive Officers, Chief Human Resources Officers, Chief Learning Officers, Chief Diversity and Inclusion Officers, Chief Strategy Officers, Chief Financial Officers ou Chief Innovation Officers.

O questionário leva aproximadamente 20 a 30 minutos a ser preenchido, é totalmente confidencial e os dados das respostas são submetidos numa base de dados segura do Fórum Económico Mundial não sendo partilhadas informações sobre o entrevistado ou a organização.

Depois de preenchido o survey, os respondentes terão a oportunidade de comparar a sua organização com os resultados globais do relatório sobre o Futuro do Trabalho que será divulgado em dezembro de 2024.

O questionário deve ser respondido até ao próximo dia 15 de junho neste link.

Entretanto pode consultar aqui o relatório do estudo publicado em 2023.

Muito obrigado pela colaboração!

Dia Mundial de Luta Contra a Homofobia e Transfobia (17 de maio)

O Dia Mundial de Luta Contra a Homofobia e Transfobia (IDAHO – International Day Against Homophobia) comemora-se a 17 de maio, data em que a Organização Mundial de Saúde retirou da “Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados com a Saúde (CID)”, em 1990, a homossexualidade da sua lista de doenças mentais, corrigindo esse erro histórico.

Com este dia pretende criar-se uma consciência global para o fenómeno da homofobia e transfobia e em que todos os cidadãos são chamados a contribuir para uma sociedade mais inclusiva.

Ao longo de séculos, foi considerada doença ou distúrbio, pecado, proibida por lei. Foi razão de penas de morte, até que os países desenvolvidos reeducaram as sociedades para a perceção de que a homossexualidade não tem cura porque não é doença, não tem perdão porque não é pecado.

No Dia Mundial de Luta Contra a Homofobia, o mundo traça mais um combate na batalha contra a homofobia, pelo direito à diferença. Neste dia, em 1990, a OMS deu o primeiro passo e em 1991, a Amnistia Internacional passa a considerar que a discriminação contra homossexuais é uma violação aos direitos humanos.

Passaram mais de três décadas, mas até as sociedades ditas mais desenvolvidas têm de lutar contra a homofobia, uma luta que só será ganha quando deixar de fazer sentido.

Na APG respeita-se a diferença, seja ela de que natureza for, e luta-se contra o preconceito.

Todos diferentes, todos iguais, pois “O Melhor do Mundo está nas Pessoas”!

PESSOAS | MARÇO 2024 – APENAS SÓCIOS

Marketing na Gestão de Pessoas: para além do Employer Branding. Nesta edição da Revista Pessoas, exploramos o mundo do marketing e comunicação e como é que são aplicados no âmbito da gestão de pessoas, para além do employer branding.

PESSOAS | MARÇO 2024

Marketing na Gestão de Pessoas: para além do Employer Branding. Nesta edição da Revista Pessoas, exploramos o mundo do marketing e comunicação e como é que são aplicados no âmbito da gestão de pessoas, para além do employer branding.

A sua privacidade é importante para nós

Os cookies neste site podem ser utilizados pela APG e pelos seus parceiros para melhorar a navegação e desempenho do site, analisar a sua utilização e possibilitar a criação de conteúdos de publicidade direcionada e de redes sociais. Por defeito, só os cookies estritamente necessários se encontram ativos. Para mais informação visite os nossos Termos de Utilização e Política de privacidade